fbpx

Resumo da semana no mercado financeiro – 15 a 19/junho/2020

B3: A bolsa brasileira teve uma semana de altos e baixos, com a volatilidade variando conforme as expectativas externas de retomada da economia e temores de uma segunda onda da pandemia do Covid-19, mas com o otimismo predominando devido à grande liquidez global. Na sexta-feira o Ibovespa fechou a semana aos 96.572,10 pontos, registrando uma alta de 4,07% na semana. As pressões políticas no Brasil não afetaram muito os negócios de ações, e os touros dominaram a semana. No mês o Ibovespa sobe 10,49% e, no ano, a queda diminuiu para -16,49%. As duas maiores empresas negociadas na B3, Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) subiram 4,22% e 3,31%, respectivamente, nesta semana.

Dólar: A moeda norte-americana voltou a subir forte esta semana e fechou a sexta-feira cotada a R$5,3180 na venda, alta de 0,992% na sexta e de 5,41% na semana. Ao contrário das ações, o dólar ficou mais sensível aos ruídos provocados pela crise política em Brasília. Contudo, no mês de junho o dólar ainda cai 0,42%, enquanto no ano a alta é de 32,53%

Selic: O Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil (COPOM) reuniu-se esta semana e decidiu, na quarta-feira, cortar a Selic em 0,75 ponto percentual. Com isso, a taxa básica de juros cai de 3% ao ano para 2,25% ao ano, que é o valor mínimo de sua série histórica (veja gráfico). No comunicado, o comitê deixou aberta a possibilidade de efetuar novo corte na próxima reunião, no começo de agosto, porém não tão robusto. O mercado já esperava esse corte e interpretou que pode ainda haver uma nova queda para 2,0% ao ano, valor que se espera permanecer até o final deste ano, conforme expectativas indicadas no Relatório Focus do Banco Central. Com esse corte, as aplicações financeiras de renda fixa baseadas no CDI passam a render menos, assim como a poupança, que vai agora render 0,13125% ao mês. Títulos de renda fixa com remuneração de 100% do CDI passam a render cerca de 2,15% ao ano brutos, dos quais é descontado o Imposto de Renda quando do resgate (as alíquotas são variáveis, com máxima de 22,5% e mínima de 15%). Essa baixa remuneração tende a estimular a migração dos investimentos para a renda variável (fundos ou ações), que apresentam maiores riscos mas podem proporcionar rendimentos muito melhores.

Via Varejo (VVAR3): No começo da semana a empresa obteve R$4,455 bilhões com um follow-on de 297 milhões de ações cotadas a R$15,00 no book building. Além disso, o conselho de administração da empresa informou que autorizou a emissão de oferta restrita (para investidores qualificados) de R$1,5 bilhão em debêntures simples, com valor nominal unitário de R$1.000,00. O preço das ações da Via Varejo tiveram bom desempenho na semana, registrando alta de 3,69% e fechando a sexta-feira cotada a R$15,18, praticamente recuperando a queda do mês de março (veja gráfico).

Covid-19: O número de novos infectados e de óbitos por dia apresentou queda na última semana, sinalizando um arrefecimento da pandemia. Contudo, parece que o afrouxamento das medidas de isolamento pode começar a cobrar seu preço. Mesmo assim, a taxa de crescimento do número de novos infectados no Brasil ficou negativa pela primeira vez desde o início da pandemia. Calculei a taxa de crescimento do número de novos infectados desde a primeira notificação, em 26/02, em intervalos de 14 dias, intercalados em 7 dias, conforme a tabela. O gráfico mostra os números da tabela, na qual se pode perceber a queda lenta da taxa de crescimento até que no último período ela fica negativa.

Gráficos da semana: Taxa de crescimento do número de novos infectados por Covid-19 no Brasil, em % ao dia (fonte: elaboração e cálculos próprios, dados de www.worldometers.info). SELIC (fonte: elaboração própria com dados de bcb). Preço das ações da Via Varejo (fonte: B3). Preço das ações da Tesla semanal e anual (fonte: investing.com.

decor

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.