fbpx

Pessoas hábeis em reconhecer emoções ganham mais

Quanto melhor você reconhecer emoções, melhor pago você será.

Você certamente conhece os emojis, aquelas figurinhas que representam emoções em nossas conversas nos diversos aplicativos de troca de mensagens nos computadores, celulares e tablets. Você é capaz de reconhecer todas as emoções que elas expressam? E quando são pessoas que as expressam, você também as reconhece? Pois saiba que essa habilidade pode refletir na sua carreira e salário.

Essa percepção vem de Gerhard Blickle, um psicólogo da Universidade de Bonn, na Alemanha.

Um estudo recém publicado pela sua equipe mostra como ser capaz de ler as emoções ajuda o seu trânsito no local de trabalho e, desta forma, a ganhar mais.

De acordo com Blickle , as pessoas que se destacam em reconhecer emoções “são consideradas por seus colegas mais social e politicamente competentes que outras. Seus supervisores também atribuem melhores habilidades sociais e políticas para essas pessoas. E, mais notavelmente, seus rendimentos são significativamente maiores.”

No experimento, 142 adultos foram convidados a olhar para as imagens e ouvir gravações de atores e crianças expressando seus sentimentos. Eles foram convidados a dizer que emoção (tristeza, raiva, felicidade, etc.) estava por trás daquelas expressões.

A taxa média de sucesso foi de 77%. Os reconhecedores “muito bons” identificaram 90% das emoções e os reconhecedores fracos atingiram 60%.

Após o teste, os pesquisadores perguntaram aos colegas e supervisores dos participantes quão politicamente experientes eles eram. Se pareciam sinceros, influentes, e se estabeleciam relações rapidamente no trabalho.

A equipe replicou o estudo com 156 participantes diferentes e controlaram as variáveis sexo, idade, formação, horas de trabalho e título.

“Nós controlamos todas estas variáveis,” relata Blickle. “O efeito da capacidade de reconhecer emoções sobre o rendimento ainda permaneceu.”

O estudo de caso sobre a inteligência emocional nos negócios é tão forte que algumas empresas de vanguarda começaram a incorporá-la nos processos relacionados a contratação e gestão.

Nos anos 90, a L’Oreal começou a usar a inteligência emocional na sua contratação de vendedores. Aqueles contratados levando-se em consideração suas habilidades emocionais venderam 91.370 dólares a mais, em média, por ano, do que seus pares , gerando um aumento de receita líquida de mais de 2,5 milhões de dólares.

Mais recentemente, o império da pizza de Chicago Lou Malnati’s vem colocando a inteligência emocional no centro de seus negócios.

“Não tem nada a ver com a pizza de Chicago”, CEO Marc Malnati disse à Business Insider. “Existem 2.400 pessoas na empresa, e o grande trabalho é manter os relacionamentos e cuidar das as pessoas.”

E você? É emocionalmente inteligente. Faça o teste agora clicando aqui e descubra.

Tradução livre de matéria do site Business Insider. Para vê-la na íntegra acesse: http://www.businessinsider.com/emotional-intelligence-and-money-2014-12#ixzz3LUP2jf9f

decor

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.