fbpx

7 arrependimentos de um empreendedor mal sucedido

O QUE EU APRENDI E FARIA DIFERENTE EM UM PRÓXIMO NEGÓCIO
80% dos novos empreendedores fracassam, e frequentemente isto acontece por razões que seriam facilmente evitadas. Outros falham pelas faltas de organização, preparação ou compreensão do que é necessário para um negócio de sucesso. Infelizmente eu experimentei mais do que suficiente deste fracasso. Quando acontece, logo depois, existe este sentimento de arrependimento por coisas que, fazendo uma retrospectiva, você faria diferente se tivesse a oportunidade.
Aqui estão 7 arrependimentos que muitos dos proprietários de negócios mal sucedidos experimentaram.
1 – NÃO FAZER NENHUMA PESQUISA DE MERCADO
A número um entre as razões pelas quais novas empresas fracassam, 42%, é que estes criaram ou ofereceram um produto que ninguém quer. É ótimo que você ame seu produto, mas se seus clientes não o querem, então não há negócio. Faça sua pesquisa de mercado. Encontre um problema que você possa resolver e ofereça um produto que resolva este problema.
2 – NÃO SABIAM QUEM ERAM SEUS CLIENTES
Eu nunca deixo de me surpreender com esta. Você ficaria surpreso com o número de empreendedores aos quais se você perguntar quem é seu cliente ideal, não conseguem dar uma resposta clara. Ou, até pior, eles dizem que todo mundo é um cliente em potencial. Se você não sabe quem são seus clientes, então eles provavelmente não sabem quem você é, o que também torna difícil a eles te encontrar e comprar de você.
Quanto mais especificamente você definir seu cliente ideal, mais nítido e direcionado será o seu mercado.
Provavelmente existem poucos sentimentos que sejam piores do ver o seu negócio falir diante de um mar inexplorado de clientes disponíveis.
3 – NÃO USAVAM O SUFICIENTE DE SUA REDE DE RELACIONAMENTOS
Vender para família e amigos é difícil. Eu sei por experiência própria que isto pode não parecer correto, ou pode fazer nos sentir que estamos esperando por caridade. Mas existem duas citações que todo proprietário de negócios deveria se lembrar.
Sendo todas as coisas iguais, as pessoas farão negócios e encaminharão negócios para aqueles que eles conhecem, gostam e confiam”. – Bob Burg
Sua rede de relacionamentos é o seu patrimônio líquido” – Tim Sanders
Sua rede de relacionamentos é uma inestimável fonte de leads (registro de cadastro de pessoas e empresas interessadas em determinado produto ou serviço) que não deveria ser negligenciada, já que estes provavelmente procuram aqueles que conhecem, gostam e confiam e potencialmente se tornam uma grande fonte de referência e de negócio direto.
4 – NÃO FOCARAM O SUFICIENTE EM VENDAS
Vender é difícil, muito difícil, e muitos de nós, incluindo eu mesmo, iríamos preferir trabalhar na empresa, no negócio ao invés de trabalhar com a empresa ou com o negócio. Mas, passe muito tempo trabalhando no negócio e não projetando o negócio, criando as metas, e rapidamente você estará fora do negócio.
Sem vendas, sem negócio. É simples assim.
É muito óbvio quando você olha para trás e para o declínio do seu negócio mal sucedido. Mas não enxergamos antes por estar tão envolvidos. Todo proprietário de negócios deve estabelecer objetivos de vendas que estejam alinhados com o objetivo geral de sua empresa. Isto deve ser monitorado de perto, e cada ajuste necessário, deve ser feito rapidamente se quisermos ser bem sucedidos.
Se você não for agressivo em relação à vendas, você não tem um negócio, você tem um hobby.
5 – COLOCAR PREÇOS MUITO BAIXOS
Em se tratando de vendas, é muito fácil cair na armadilha de oferecer o produto nas bases de custo ao invés de pensar no real valor, frequentemente usando um modelo muito simplório de custo benefício.
Embora isto coloque você na categoria de quem simplesmente troca horas de trabalho por dinheiro, o que está obviamente OK, provavelmente não irá estourar com o seu negócio.
Você deve colocar preços no seu produto fazendo com que seu cliente compreenda o valor do seu produto ao invés de simplesmente pensar sobre o custo do trabalho.
6 – FOCADO NA RECEITA E NÃO EM LUCRAR
Não é sobre quanto você ganha; mas sobre quanto você mantém. Se eu ganhasse um dólar por cada proprietário de negócios que saiu de seus negócios por não compreender o modelo de custo, eu provavelmente teria dinheiro suficiente para aposenta confortavelmente.
É bom estar focado na receita, mas você também precisa compreender sua lucratividade já que é a lucratividade que determina a viabilidade do seu negócio. Não irá importar quanto do seu produto você vende, se você o vende, mas não lucra. Rapidamente, você também será um desses fora dos negócios.
Houve uma de minhas clientes que conseguiu trazer seu negócio à tona depois de gerenciarmos como focar em lucratividade e não somente em receita.  Ela, primeiramente recorreu à minha consultoria porque já estava “lucrando” $20.000 por mês em apenas cinco meses desde que iniciou a empresa. E gostaria de aumentar este rendimento para $40.000 porque havia uma grande demanda para os produtos dela. Quando eu perguntei a ela qual era sua margem de lucro, dei de cara com o silêncio. Então, ela disse que não sabia.
Nas duas semanas que se seguiram, nós trabalhamos para compreender melhor custos e lucros daquele negócio, o que acabou revelando que ela tinha uma variedade de produtos que, dependendo do suprimento dos componentes, variava sua lucratividade entre 5% e 50%, e naquele momento, sua média de lucro era 10%. Isto significava que ela estava trabalhando mais do que 240 horas por mês por um lucro de $1500, o que definitivamente não representa um modelo de negócio sustentável.
Então, em vez de focarmos somente na receita, nós focamos em mudar para os fornecedores que seriam mais rentáveis e assim, aumentar a lucratividade geral do negócio. Isto permitiu que ela alcançasse uma lucratividade média de 40%, que mudou seus lucros de $1500 para $8000 por mês, sem a necessidade de aumentar a receita ou seus esforços no trabalho. Este sim é um modelo de negócio sustentável e digno de crescimento.
7 – AUMENTO ACELERADO DOS CUSTOS
Quando você está gerenciando seu próprio negócio, é muito fácil ser pego nas necessidades de um novo escritório, compra de muitos equipamentos, construção ou expansão de websites, compra de carro para a empresa, ou quaisquer outras necessidades. Existem muitas coisas com as quais podemos ou precisamos gastar dinheiro, mas você precisa estar certo de que seus custos estarão alinhados com seus lucros. Hoje eu sei que em meu primeiro negócio eu tive escritórios que eram maiores e mais caros do que eu realmente precisava, e eu acabei pagando por eles até um ano depois que os negócios já tinham fechado.
Foque em manter seus custos mínimos e somente compre aquilo que você realmente precisa.
Negócios podem falir por muitas razões, mas estas são as que mais poderiam ser evitadas e que causarão maiores arrependimentos e nos levarão a sonhar sobre como as coisas poderiam ter sido diferentes.
Tradução livre de texto original em https://www.inc.com/gordon-tredgold/7-regrets-of-a-failed-entrepreneur.html

decor

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.